Estratégia e Vantagens Competitivas

Acreditamos nos destacar principalmente pelos seguintes pontos:

Modelo de Negócios Integrado, Aliado à Sólida e Crescente Situação Financeira.

Possuímos fluxo de caixa recorrente oriundo das nossas receitas auferidas nos shopping centers, bem como dos outros serviços de administração, estacionamentos, fornecimento de energia e telecomunicações. Os nossos resultados financeiros são e foram influenciados por fatores tais como:

(i) nossa estrutura integrada de negócios, que nos permite ser mais seletivos em nossos projetos, buscando sempre oportunidades de melhores retornos, nos colocando em posição privilegiada para aproveitar novas oportunidades de investimento;

(ii) nosso foco no alto padrão, que proporciona maior previsibilidade de receitas e maior resiliência em momentos adversos de mercado; e

(iii) melhora do cenário macroeconômico de 2017: (a) em 2017, houve queda da taxa básica de juros SELIC, que chegou a 7,0%, com a expectativa de cair ainda mais para 6,75% ao término de 2018, de acordo com o relatório Focus mais recente, impulsionando o consumo de varejo e, consequentemente, o mercado de shopping centers; (b) o Brasil registrou o fim da recessão econômica, com a expectativa de crescimento, de acordo com relatório Focus mais recente, de aproximadamente 1,0% em 2017 e de 2,7% para 2018; e (c) a taxa de desemprego estabilizou-se, em 2017, após longos períodos de aumento, indicando a possibilidade de reversão de tendência e geração líquida de empregos ao longo de 2018, o que pode significar aumento na massa de consumidores e impacto positivo no mercado de varejo e shopping centers. Ainda, podemos aprimorar nossos indicadores operacionais por meio do crescimento da taxa de comercialização da nossa ABL, (i) sem qualquer necessidade de CAPEX, ou (ii) com baixa necessidade de CAPEX, em áreas que já fazem parte do nosso land bank . Já possuímos expressivo land bank , podendo gerar, nos próximos cinco anos, ABL incremental em shopping centers de mais de 80 mil m2, isto é, acréscimo de mais de 70% sobre nossa ABL em 31 de dezembro de 2017. Adicionalmente, temos cultura direcionada em (i) aumentar as receitas de aluguéis e a taxa de ocupação em nossos empreendimentos de forma sustentável e (ii) reduzir os custos de ocupação e inadimplência. Assim, nossa performance é refletida na Margem NOI Combinado Ajustado, que fechou o exercício social de 2017 em 74,89% e, da mesma forma, nossos principais indicadores de desempenho continuam atingindo notórios resultados como: crescimento de 6,5% das vendas totais, quando comparadas com o exercício findo de 2016; custo de ocupação como percentual das vendas de 10,2% e vacância de 4,8% ambas no exercício de 2017.

Alto Potencial de Crescimento no Setor em que Atuamos. 

Acreditamos que possuímos alto potencial de crescimento no desenvolvimento das atividades de shopping centers principalmente devido: (i) à recente queda da taxa SELIC, que passou de 13,75% para 7,00% ao final de 2017, representando queda de 4,75% ao longo de 2017, menor percentual desde 11 de novembro de 2012, quando chegou a 7,25%; (ii) ao aumento de 13,1 pontos no Índice de Confiança do Consumidor da Fundação Getúlio Vargas nos últimos 12 meses, atingindo 88,4 pontos ao final de 2017, maior nível desde outubro de 2014; e (iii) a outros fatores macroeconômicos, como o crescimento do PIB estimado em 1,01% para 2017, segundo o relatório Focus de 6 de fevereiro de 2018, superando 2 (dois) anos de recessão.

Adicionalmente, nosso setor registra baixos níveis de participação de shopping centers no total do varejo brasileiro em comparação com países semelhantes, havendo, portanto, significante espaço para o mercado de shopping centers expandir no Brasil e capturar ainda mais participação do varejo. De acordo com dados da ABRASCE de 2016, o Brasil contava com aproximadamente 25% de penetração, enquanto o México registrava níveis acima de 50%. Ainda, o indicador ABL/habitantes, disponibilizado pelo relatório semestral da ABRASCE, indica que o Brasil contou, em 2017, com 73 m2 de shopping centers a cada 1.000 habitantes, enquanto o Chile e Peru registraram, também em 2017, cerca de 178 m2 e 78 m2 de shopping centers a cada 1.000 habitantes, respectivamente. Esta diferença torna-se ainda mais evidente quando o Brasil é comparado com países desenvolvidos como os EUA, que contou, em 2016, com 2.186 m2 de shopping centers a cada 1.000 habitantes, o que indica grande espaço para crescimento e novos empreendimentos ainda a serem desenvolvidos no Brasil.

Ressalta-se que mercado de shopping centers brasileiro tem como característica acentuada a fragmentação de mercado, evidenciando um grande potencial de consolidação do setor. De acordo com a ABRASCE, as 5 (cinco) maiores companhias representavam, no primeiro semestre de 2017, cerca de 29% do ABL total brasileiro, sendo o líder do mercado detentor de aproximadamente 11%.

Soma-se a esse cenário favorável, a nossa capacidade para continuar expandindo nossos negócios, seja por meio de melhorias contínuas de rentabilidade dos shopping centers em operação, quer por novos projetos ou expansões de empreendimentos existentes. Adicionalmente, acreditamos que podemos nos beneficiar da maior capacidade de consumo do nosso público alvo, quando comparada às demais classes, e assim apresentar taxas de crescimento com reduzido risco de concentração, implementando estratégias e ajustando o mix de lojas para atrair esses consumidores mais resilientes e, consequentemente, aumentar o tráfego de pessoas e o volume de vendas de nossos empreendimentos. Assim, nosso posicionamento de mercado reduz nossa suscetibilidade às oscilações econômicas do mercado nacional.

Antecipação de Tendências de Mercado e Inovação.

A nossa experiência em identificar de forma tempestiva novas tendências de mercado e novos polos de desenvolvimento imobiliário e viário em áreas urbanas ou geradoras de fluxo, principalmente em regiões com alto potencial de adensamento, nos permitiu, ao longo de nossa história, adquirir terrenos em condições favoráveis em todos os shopping centers que desenvolvemos. Pautamo-nos pela inovação nos projetos que desenvolvemos, buscando sempre a introdução de novos conceitos e técnicas nos mercados em que atuamos, com visão empreendedora e inovadora. Exemplos dessa nossa cultura

(i) desenvolvimento no Brasil de empreendimentos de uso misto que mesclam a incorporação de edifícios residenciais, comerciais, shopping centers, hotéis e outras atividades em um único empreendimento, como o Shopping Cidade Jardim, o Shopping Bela Vista e Shopping Ponta Negra,

(ii) desenvolvimento do Cidade Jardim Shops, empreendimento de tamanho reduzido com conceito de open mall , localizado em região com alto fluxo do público de alto padrão; (iii) desenvolvimento do Projeto Joapé que envolve em um só lugar lojas de conveniência e espaço para co-working ; e

(iv) desenvolvimento de plataforma e-commerce para o Shopping Cidade Jardim, com o objetivo de complementar a experiência dos consumidores, permitindo a compra pela internet dos mesmos produtos que constam nas lojas do shopping, facilitando a experiência de luxo omnichannel.

Adicionalmente, dos 6 (seis) shopping centers que a JHSF desenvolveu, quais sejam, Shopping Metro Santa Cruz, Shopping Metro Tucuruvi, Shopping Cidade Jardim, Shopping Bela Vista, Shopping Ponta Negra e Catarina Fashion Outlet (i) vendemos integralmente a participação no Shopping Metro Santa Cruz e no Shopping Metro Tucuruvi, em agosto e 2009 e setembro de 2016 respectivamente, gerando cap rate implícito de 7,2% para a transação do Shopping Metro Santa Cruz, e 194% de retorno sobre capital próprio na transação do Shopping Metro Tucuruvi, e

(ii) vendemos 33% Shopping Cidade Jardim, em novembro de 2017, o que gerou cap rate implícito de 6,3%.

Reconhecimento da Marca.

Acreditamos que nossa marca, estabelecida desde a década de 1980 pelo nosso Acionista Controlador, seja um grande diferencial competitivo, em vista da sua história de sucesso nos mercados em que atua, da alta qualidade de seus produtos e das inovações que introduziu nestes mercados. Neste sentido, acreditamos que a força da nossa marca alavanca a geração de novos negócios e facilita o lançamento e comercialização de nova ABL em shopping centers. Também temos a capacidade de desenvolver marcas de destaque, como no caso (i) do Shopping Cidade Jardim, que se tornou referência em shopping center de alto padrão, (ii) do Catarina Fashion Outlet, referência no Brasil no segmento de outlet para alta renda e (iii) dos Shopping Bela Vista e Shopping Ponta Negra, os quais são reconhecidos como exemplos de empreendimentos de uso misto.

Experiência Comprovada no Atendimento do Mercado de Alto Padrão.

Ao longo de mais de 40 anos de história, o nosso grupo econômico aperfeiçoou o conhecimento no atendimento do mercado de alto padrão, bem como na entrega em escala de produtos diferenciados a esse mercado e com retornos atraentes. Acreditamos que nossa experiência e conhecimento adquiridos ao longo destes anos proporcionam vantagens tanto no desenvolvimento de produtos voltados para consumidores de alto padrão, quanto no relacionamento com fornecedores, lojistas e prestadores de serviço desse mercado, como foi o caso no Shopping Cidade Jardim. Nossas estratégias de marketing e vendas são individualizadas para cada empreendimento, de acordo com as expectativas de padrões de qualidade deste público e que são reconhecidas pelos nossos clientes como pontos fortes nos empreendimentos que desenvolvemos. Nossa experiência acumulada no segmento de alto padrão também nos permite antever as expectativas dos clientes e, portanto, nos coloca em posição privilegiada para aproveitar o potencial de consumo desse mercado.

Diretoria com Sólida Experiência no Setor e Acionista Controlador Referência no Mercado, Aliado a um Alto Padrão de Governança: Nossa administração, em conjunto com nosso Acionista Controlador, possui mais de trinta anos de experiência no setor de shopping centers no Brasil, possuindo amplos conhecimentos técnicos e compreensão das peculiaridades do mercado nacional. Desenvolvemos uma forte cultura empresarial e profissional, com uma equipe de executivos altamente qualificados para as atividades de gestão, incluindo conselheiros reconhecidos pelo mercado como líderes empresariais. Nosso Acionista Controlador é uma das empresas líderes no setor imobiliário no Brasil, conhecida especialmente pelo desenvolvimento de projetos imobiliários para alta renda, de natureza residencial, comercial e mista. Dessa forma, possuímos uma referência expressiva no segmento de alto padrão dos mercados de: (i) incorporações imobiliárias residenciais e comerciais; (ii) desenvolvimento e administração de shopping centers; (iii) locações comerciais; (iv) hoteleiro; e (v) alimentação, o que, consequentemente, cria novas oportunidades para captura de sinergias operacionais e administrativas. Acreditamos que o nosso Acionista

Controlador nos oferece uma vantagem competitiva, devido ao compartilhamento de gestão e melhores práticas, qualificando-nos como gestor de excelência operacional, com acesso à tecnologia de ponta, fornecedores de alta qualidade e responsabilidade social. Adicionalmente, nosso Acionista Controlador é uma companhia aberta e suas ações são listadas no Novo Mercado da B3 (segmento de listagem com maior nível de governança corporativa) há dez anos, portanto, com alto grau de maturidade e transparência em sua administração, incorporando em sua governança as melhores práticas, com estruturas dedicadas para as funções de controles internos, auditoria interna, compliance e gestão de riscos. Continuaremos a prezar por altos padrões de governança corporativa e o respeito aos nossos acionistas, mantendo o investimento em mecanismos e procedimentos internos de integridade, ouvidoria e a aplicação efetiva de códigos de ética e de conduta.